Você está falando com a pessoa certa?

Share:

 

Quando você vai escrever um artigo para seu site ou uma postagem para as redes sociais, será que você está conversando com a pessoa certa? Se você está nessa página, é bem provável que já tenha atentado para a importância de se realizar um marketing médico efetivo. Para que isso funcione bem, você deve aprender a se comunicar corretamente com o seu público.

1) Fale diretamente para o seu cliente!

Quando comecei a criar meu site profissional, há alguns anos, parei para observar os artigos nos sites de outros colegas e o que percebi é que a grande maioria escrevia, e até hoje escreve, “para outros médicos”, ou seja, utiliza uma linguagem e termos mais técnicos e totalmente impessoal.

No entanto, estudando marketing e principalmente marketing digital percebi que todos recomendam uma comunicação mais direta, pessoa a pessoa. O seu cliente precisa sentir que aquele texto que ele está lendo foi escrito por gente, por alguém que deseja conversar com ele e solucionar os seus problemas.

Então a primeira dica é:

Pense no seu cliente ideal, o seu público alvo e escreva como se estivesse conversando de frente com ele. Nada de escrever “Nós achamos…”, “As pessoas…”, etc. Escreva em primeira pessoa, mas claro com dados adequados para o conhecimento médico.

2) Pense como o seu cliente!

Bem, você sabe a importância que os mecanismos de busca têm na nossa vida hoje, principalmente o Google. Se nós fazemos isso imagine o seu cliente! Ele vai buscar na internet informações sobre doenças e possíveis tratamentos. E se você não escrever algo bom, com informações científicas corretas (mas na linguagem apropriada) sabe onde que ele vai se informar? Em sites de blogueiros que não primam pelo rigor científico. E aí eu te pergunto, o que é melhor para seus clientes e para a comunidade: Um médico que escreve informações científicas corretas, mas com um linguajar voltado para o público, ou o site das “blogueiras”?
Eu prefiro o site do médico.

 

O plano do Google é funcionar igual ao computador do Homem de Ferro, onde o usuário faz uma pergunta e o sistema seja capaz de responder exatamente o que ele deseja.

Então vamos pensar como os nossos clientes, como eles buscam por determinados assuntos, perguntas que eles fazem e tente responder a essas perguntas. Quer um exemplo?

Um paciente não vai fazer uma pesquisa “geno varo”, provavelmente ele vai pesquisar “perna torta”. Também não pesquisará, logo de cara “Tireoidite de Hashimoto”.

Isso nos traz à segunda dica:

Jarvis-Pesquisa-Google-Cliente

Escreva textos para o seu site que respondam às perguntas mais comuns do seu público sobre aquele tema específico. Preste atenção, mesmo no seu consultório em como os pacientes se referem a esses problemas, palavras, termos e vá acrescentando ao seu site. Use isso em chamadas para as redes sociais.

3) Escreva como se estivesse conversando com o paciente no seu consultório

Então recaptulando: Escreva na primeira pessoa, falando diretamente para o seu público (ou seu cliente alvo). Responda a perguntas que eles costumam fazer.

Mas surge a dúvida, qual a forma mais simples de escrever para o meu público?
Bem, o que eu faço é pensar em um cliente típico, mas que seja bem informado e curioso. Penso que ele está no meu consultório, na minha frente e me fazendo uma série de perguntas sobre uma doença ou sobre um determinado procedimento.

A partir daí eu vou escrever muito parecido com o que eu falaria para ele, ou seja, eu vou falar sobre coisas com rigor científico que cabe à nossa profissão, mas com um linguajar apropriado ao entendimento do meu público. Assim, se em algum momento eu considerar essencial utilizar um termo técnico, utilizarei um sinônimo logo em seguida. Eu vou querer me certificar de que a pessoa com quem estou conversando tenha entendido tudo o que eu falei.

Então eu deixo aqui a terceira dica:

Quando for escrever pense que está com um paciente dentro do seu consultório e escreva o que está explicando para ele sobre um determinado tema. Isso fará com que sua linguagem seja mais pessoal e direta, além de apropriada ao correto entendimento sobre aquele tema.

4) Inspire-se em outros sites

É muito importante que exista coerência entre o que você é no seu dia a dia, o que você escreve e o que seus clientes vão perceber quando forem ao seu consultório. Por isso é muito melhor que você escreva de forma natural, caso contrário a percepção entre o que seu público viu nas redes sociais e sites e o que ele percebeu na sua presença vai gerar um choque.

… Mas nada impede você de pesquisar outros blogs, outros sites e tentar coletar idéias, veja por exemplo a forma com que o Dr. Dráuzio Varella se comunica com o seu público. Ele não foi parar em rede nacional atoa. Você não precisa concordar com ele, mas saiba absorver o que ele tem de bom e a comunicação é uma dessas coisas.

 

5) Utilize os vários meios disponíveis

Eu gosto particularmente dos sites e blogs pois temos total domínio sobre eles, ninguém vai mudar a política e começar a cobrar para mostrar o meu conteúdo (vide Facebook ao longo do tempo). A tendência do site, se você o mantém atualizado, é que o número de visitas cresça progressivamente. Meu site pessoal já passou pela era do Blogger, do Fotolog, do Orkut, Facebook, Instagram. Algumas plataformas foram embora, outras surgiram, mas o site continua lá.

Por isso aconselho todos os meus alunos do Programa Clínica de Alta Performance a criarem o seu site, mesmo que tenham grande presença nas redes sociais.

Claro que você não vai jogar no lixo as oportunidades que temos no mercado, então utilize a gosto as redes sociais, cada uma tem as suas vantagens, mas lembre-se de algumas que são menos lembradas como o Email, Youtube e os Podcasts.

Pense em estratégias que sofram o mínimo de interferências externas, ou seja, que dependam o máximo possível das suas decisões.

 

Eu espero que tenha gostado desse artigo, deixe um comentário com dúvidas e sugestões, isso me estimula a escrever mais.
Compartilhe essa página com outros colegas, faça algo legal e ajude os seus amigos.

 

curso-precificacao-clinicas-consultorios

Share:

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar